Eduardo Moreira: a força do Centrão é extremamente preocupante

O economista defendeu na TV 247 uma união organizada da esquerda no segundo turno para amenizar a força do centro e conseguir manter viva alguma chance de ganhar a eleição em 2022. “O Centrão forte significa acelerar a reforma administrativa, as privatizações, a deterioração dos direitos trabalhistas”. Assista

Cinthia Ribeiro, Maguito Vilela, Alexandre Kalil e Eduardo Moreira
Cinthia Ribeiro, Maguito Vilela, Alexandre Kalil e Eduardo Moreira (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O economista Eduardo Moreira, em entrevista à TV 247, fez um balanço negativo do resultado das eleições municipais que ocorreram por todo o Brasil no último domingo (15).

Para ele, o centro - formado, de acordo com o economista, por MDB, PSD, PP, PSDB e PL - foi o grande vencedor do pleito. “O Centrão atropelou, no interior do País, nas cidades acima de 10 mil habitantes, passou o rodo. O problema é que em 2022 eles vão chegar muito fortes para uma candidatura dessa de Biden aqui no Brasil, uma candidatura de centro-direita, um Rodrigo Maia da vida, pode ser o Doria, o Moro, qualquer um desses caras. Eles ganharam muita força para isso”.

Desta forma, Moreira falou da importância de uma união organizada de esquerda para garantir as prefeituras das capitais brasileiras que ainda estão indefinidas, como forma de garantir alguma chance de chegar a 2022 com possibilidades reais de conquistar a presidência. “O Centrão forte do jeito que está significa acelerar a reforma administrativa, acelerar as privatizações, acelerar a deterioração dos direitos trabalhistas, é acabar com tudo isso. Essa força do Centrão é muito preocupante, daí a importância da gente focar muito agora nessas candidaturas nas capitais que dão ainda para ganhar: Manuela D’Ávila em Porto Alegre, Boulos em São Paulo… PDT, PSB, Rede não têm duas opções: ou é ajudar a fortalecer esse Centrão e aí em 2022 não vai ter chance, ou é fazer a esquerda soprar essa brasa que apareceu no carvão nessas eleições e fazer esse negócio se manter vivo para a gente poder ganhar força para 2022. Agora é o seguinte: vamos apoiar o Boulos aqui? Vamos pegar o apoio de Rede, PDT, PSB, PT, PCdoB, mas vamos fazer isso também em Porto Alegre, em Vitória para ajudar o PT, vamos fazer isso também em Fortaleza para ajudar o Sarto do PDT, vamos fazer isso no Pará, com o candidato do PSOL. Vamos fazer organizado esse negócio”.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247