Eike reduz fatia na OGX sob ameaça de bloqueio

Advogado Marcio de Melo Lobo deu entrada nesta quarta-feira na 5ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro com uma ação em que pede a indisponibilidade dos bens do empresário e da petroleira do grupo por suposta insolvência. No mesmo dia, brasileiro reduz participação na companhia – passou para 57,18%; venda de ações pelo dono pode ampliar desconfiança

Eike reduz fatia na OGX sob ameaça de bloqueio
Eike reduz fatia na OGX sob ameaça de bloqueio

247 - O advogado Marcio de Melo Lobo deu entrada nesta quarta-feira na 5ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro com uma ação em que pede a indisponibilidade dos bens de Eike Batista e da OGX. As informações são de Lauro Jardim, da Veja.

Lobo fundamentou sua ação em notícias sobre uma suposta insolvência de Eike e do grupo X. Na petição, o advogado pretende também evitar que a OGX faça qualquer transferência de recursos para outras empresas do grupo. Sergio Bermudes, advogado de Eike, reage:

- É uma ação infundada. Pedir a indisponibilidade dos bens só cabe nos casos previstos na lei. E este não é o caso.

Venda de participação na OGX

Reuters - O empresário Eike Batista, controlador da petroleira OGX, reduziu sua fatia na companhia em junho e sua participação passou para 57,18 por cento, segundo informações enviadas à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta quarta-feira.

A participação anterior de Eike era de 58,92 por cento.

Foram realizadas operações de venda, entre os dias 7 e 13 de junho, de 56,16 milhões de papéis em um total de 75,37 milhões de reais.

Em 13 de junho, Eike disse que não tinha intenção de vender em bolsa mais ações da sua petroleira, após se desfazer de papéis da companhia no fim de maio, o que na ocasião aumentou a desconfiança de investidores sobre a empresa.

Desde o ano passado, as campanhas exploratórias da OGX têm obtido resultados muito inferiores ao estimados pela companhia. No começo do mês, a empresa suspendeu 3 campos de petróleo, parou a construção de 5 plataformas e avisou que não investiria mais no aumento da produção dos poços do campo de Tubarão Azul, que pode parar de extrair petróleo em 2014.

As sucessivas frustrações com a produção e a queima de caixa da OGX têm motivado forte queda de suas ações, contagiando outras companhias de Eike listadas na Bovespa.

(Por Juliana Schincariol)

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247