Eike vende sua fatia na BRIX, fundada por ele

Presidente da bolsa de energia elétrica criada em 2011, Levindo Santos, confirmou a venda e comentou que "Eike sempre foi um acionista bacana e presente, mas neste momento ele precisou focar nas suas prioridades, que não devem ser poucas"

BRASÍLIA, DF, 15.04.2010: EIKE BATISTA/DF – O empresário Eike Baptista, da EBX, que acompanha a visita do presidente Hu Jintao, fala com jornalistas, no Palácio do Itamaraty. (Foto: Lula Marques/Folha Imagem/Folhapress)
BRASÍLIA, DF, 15.04.2010: EIKE BATISTA/DF – O empresário Eike Baptista, da EBX, que acompanha a visita do presidente Hu Jintao, fala com jornalistas, no Palácio do Itamaraty. (Foto: Lula Marques/Folha Imagem/Folhapress) (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SÃO PAULO - O empresário Eike Batista vendeu sua fatia na BRIX, plataforma de negociação de energia elétrica fundada por ele em 2011. A operação teria acontecido em meados de dezembro do ano passado, conforme foi publicado no Jornal da Energia, e foi repercutida hoje pelo Valor e Wall Street Journal. O valor da transação, no entanto, não foi revelado.

Os compradores da fatia de Eike teriam sido os próprios sócios da empresa, são eles: Josué Silva (presidente do conselho da Coteminas), Roberto da Costa (ex-presidente da Comissão de Valores Mobiliários), Marcelo Parodi (um dos donos da Compass Energia) e a companhia IntercontinentalExchange. Em entrevista ao Valor, o presidente da Brix, Levindo Santos, confirmou a venda. "Como já estava previsto no acordo de acionistas, havia preferência da venda para os atuais acionistas", disse.

Para o Jornal de Energia, Santos comentou que "Eike sempre foi um acionista bacana e presente, mas neste momento ele precisou focar nas suas prioridades, que não devem ser poucas". Segundo o presidente, a saída foi cordial.

Matéria publicada originalmente no site Infomoney.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247