Embraer anuncia acordo com sindicato, mas proposta ainda será avaliada por trabalhadores

“O Sindicato não concorda com a proposta apresentada pela Embraer. A empresa tem total condição de garantir o salário de todos os trabalhadores, mesmo com a fábrica parada. Ainda assim, levaremos a proposta para votação”, afirma o dirigente sindical Herbert Claros

(Foto: Roosevelt Cassio/Sindmetalsjc)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Embraer anunciou nesta segunda-feira (13) acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos para garantir a manutenção dos empregos durante a pandemia do novo coronavírus. No entanto, a proposta que prevê a suspensão temporária dos contratos de trabalho por 60 dias com garantia de vínculo empregatício será levada para aprovação dos trabalhadores nesta terça-feira (14). 

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos vai levar para votação, nesta terça-feira (14), mas adianta que é contra o acordo, mas que a decisão final cabe aos trabalhadores.

“O Sindicato não concorda com a proposta apresentada pela Embraer. A empresa tem total condição de garantir o salário de todos os trabalhadores, mesmo com a fábrica parada. Ainda assim, levaremos a proposta para votação. Aqui no Sindicato, quem decide são os trabalhadores”, afirma o diretor Herbert Claros. 

A votação será digital, a partir de um link que será disponibilizado no site do Sindicato, que dará acesso à assembleia virtual. O sistema foi desenvolvido para que somente os trabalhadores da Embraer tenham acesso e votem apenas uma vez, com garantia de sigilo absoluto.

De acordo com o Sindicato, a proposta prevê a suspensão temporária de contratos de trabalho, por 60 dias, com redução dos salários, conforme a faixa salarial, sendo: 82,5% do salário líquido para trabalhadores que tenham salário bruto atual de até R$ 3.000,00; 75% do salário líquido para trabalhadores que tenham salário bruto atual entre até R$ 3.000,01 e R$ 5.000,00; 67,5% do salário líquido para trabalhadores que tenham salário bruto atual entre R$ 5.000,01 e R$ 12.000,00; 63,75% do salário líquido apurado para trabalhadores que tenham salário bruto atual acima de R$ 12.000,01.

O Sindicato destaca que a Embraer chegou a romper as negociações, nesta segunda-feira, mas recuou e pediu a reabertura dos diálogos. Na parte da tarde, empresa e Sindicato voltaram a se reunir. 

"Um dos motivos da ruptura foi a insistência da Embraer em manter mais de mil trabalhadores em atividade nas unidades de São José dos Campos, apesar da pandemia. Mesmo com a rejeição do Sindicato, a empresa manteve este ponto na proposta final", destaca o Sindicato em nota em seu site.

O Sindicato afirma ainda que vai procurar o Governo do Estado e a Prefeitura de São José dos Campos para que cobrem isolamento social por parte da Embraer.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247