“Estado Robin Hood acabou”, diz dono da Riachuelo, condenada por explorar mão-de-obra

Flávio Rocha, que condena programas de distribuição de renda, é dono da Riachuelo, grupo condenado a pagar pensão vitalícia a uma de suas ex-funcionárias, por explorá-la de forma desumana

DIL6461 S�O PAULO 08/05/2014 NACIONAL Fl�vio Rocha empres�rio da Riachuelo, durante encontro com l�deres do varejo realizado no hotel Grand Hyatt. FOTO: JF DIORIO / ESTAD�O CONTE�DO
DIL6461 S�O PAULO 08/05/2014 NACIONAL Fl�vio Rocha empres�rio da Riachuelo, durante encontro com l�deres do varejo realizado no hotel Grand Hyatt. FOTO: JF DIORIO / ESTAD�O CONTE�DO (Foto: Leonardo Attuch)

Do DCM Em entrevista ao Estadão, o empresário Flávio Rocha, presidente das Lojas Riachuelo, disse o seguinte:

“O livre mercado é a melhor maneira de distribuir riqueza e o inchaço do Estado, a pior maneira de concentrar riqueza. O mito do Estado Robin Hood a Dilma acabou de desmoralizar. O socialismo é uma saga tão terrível que, de tempos em tempos, ela ressuscita como um zumbi, como agora, nessa última vez, na forma do populismo bolivariano, que fez um estrago imensurável em tantas economias ricas da América Latina.”

Lindo.

Em janeiro, o grupo Riachuelo foi condenado a pagar pensão vitalícia a uma de suas ex-funcionárias. A costureira era pressionada a produzir cerca de mil peças de bainha por jornada. A meta, por hora, era colocar elástico em 500 calças ou costurar 300 bolsos. Na ação, ela diz que muitas vezes evitava beber água para diminuir suas idas ao banheiro. Idas que, segundo ela, eram controladas pelo encarregado mediante o uso de fichas.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247