Estaleiro Atlântico Sul pode lucrar com licitação da Petrobras

Uma das vencedoras do recente processo de concorrncia aberto pela estatal, a Sete Brasil j possui contrato com o estaleiro de Pernambuco para a construo de sondas de perfurao e pode aumentar a demanda de suas encomendas

Estaleiro Atlântico Sul pode lucrar com licitação da Petrobras
Estaleiro Atlântico Sul pode lucrar com licitação da Petrobras (Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem/AE)

Raphael Coutinho_PE247 – A licitação bilionária realizada pela Petrobras, nos últimos dias, podem render bons frutos para o Estaleiro Atlântico Sul (EAS), localizado no Porto de Suape, na Região Metropolitana do Recife (RMR). É que a Sete Brasil, uma das vencedoras da concorrência e que ficará responsável por 21 das 26 sondas de perfuração encomendadas pela estatal, já possui um contrato com o EAS para a construção de sete equipamentos como este, de uma licitação passada. Ao todo, o processo de licitação das 26 sondas é de aproximadamente US$ 76 bilhões.

Até agora a Sete Brasil não se pronunciou a respeito de quem ficará responsável pela construção destes outros equipamentos. No entanto, o Estaleiro Atlântico Sul possui grandes chances de continuar na parceria com a Sete Brasil. Além das 21 sondas da Sete Brasil, a empresa Ocean venceu a licitação para cinco unidades. De acordo com a própria Petrobras, os contratos com as duas empresas será de 15 anos e o prazo para entrega fica entre quatro e sete anos e meio. "A implementação do projeto considera a construção de novos estaleiros no País, além da utilização da infraestrutura já existente", informou a estatal em nota.

Ainda no comunicado, a Petrobras justifica a contratação de cinco unidades a mais do que era previsto. "Em função das condições apresentadas pelas empresas e a demanda existente para o desenvolvimento dos projetos futuros, a Companhia optou por se beneficiar das condições negociadas e contratar cinco unidades adicionais ao originalmente planejado”.

No total, estão serão construídas 33 sondas. Sete delas já foram contratadas junto à Sete Brasil, e devem ser construídas no Estaleiro Atlântico Sul, controlado pelas construtoras Camargo Correa e Queiroz Galvão, além da sul-coreana Samsung. Os contratos preveem a possibilidade de redução de preços, dependendo das condições de financiamento oferecidas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aos equipamentos de perfuração.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247