Fenae enaltece esforço de bancários da Caixa no atendimento a 50 milhões de brasileiros

“É muita gente. O governo não conhece a realidade brasileira e subestimou esse número”, afirmou o presidente da Fenae, Sérgio Takemoto

(Foto: Fenae/Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), Sérgio Takemoto, ressaltou nesta quarta-feira (6) o trabalho essencial dos empregados do banco — especialmente, nas agências — durante a pandemia do coronavírus. 

"Os bancários da Caixa estão fazendo um trabalho admirável, colocando em risco a própria saúde. Estão cumprindo o papel do banco público de atender a população brasileira, principalmente os mais carentes", destacou Takemoto. 

Ele também voltou a criticar a falta de planejamento do governo federal e da direção da Caixa ao subestimarem a quantidade de brasileiros que solicitariam o auxílio emergencial de R$ 600.

Atualmente, são quase 100 milhões de pessoas cadastradas para receber o auxílio e o banco já pagou 50 milhões de beneficiários. “É muita gente. O governo não conhece a realidade brasileira e subestimou esse número”, afirmou o presidente da Fenae, durante entrevista à Rádio CBN. “Fizeram várias ações descabeçadas, que prejudicaram o trabalho dos empregados da Caixa e também o banco ", lamentou.

Sérgio Takemoto reforçou que o governo precisa ouvir as demandas dos movimentos sociais e sindical. “Só assim, vamos dar andamento no atendimento que a população merece e precisa. A gente sabe que em um país tão desigual, esses R$ 600 representam a sobrevivência das pessoas. Então, queremos fazer o pagamento e atender da melhor forma possível”, afirmou. (*Com informações da Fenae)

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247