FGV confirma: não há retomada econômica

A esperada recuperação econômica não se materializou, em agosto, nos dados que monitoram a atividade, aponta a Fundação Getúlio Vargas; segundo informações divulgadas pela FGV, com a metodologia do instituto americano Conference Board, os dados que acompanham a atividade no presente recuaram em agosto pelo segundo mês seguido; ou seja: com a dupla Temer-Meirelles, a economia continua afundando

Brasília - O presidente interino Michel Temer e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante reunião com líderes da Câmara e do Senado, no Palácio do Planalto. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Brasília - O presidente interino Michel Temer e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante reunião com líderes da Câmara e do Senado, no Palácio do Planalto. (Marcelo Camargo/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Attuch)

247 – A despeito de toda a torcida de determinados veículos de comunicação no noticiário econômico, todos os indicadores econômicos continuam se deteriorando na era Temer-Meirelles.

É o que confirma o levantamento da Fundação Getúlio Vargas, na reportagem de Mariana Carneiro:

A esperada recuperação econômica não se materializou, em agosto, nos dados que monitoram a atividade.

Segundo informações divulgadas pela FGV, com a metodologia do instituto americano Conference Board, os dados que acompanham a atividade no presente recuaram em agosto pelo segundo mês seguido.

Pesaram no desempenho negativo a baixa na ocupação do mercado de trabalho e a menor produção de papelão ondulado (usado em embalagens). O consumo de energia pela indústria ficou praticamente estável e as vendas do comércio tampouco mostram dinamismo.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247