Fitch mantém nota de risco do Brasil apesar da crise política

Agência de classificação de risco Fitch manteve inalterada a nota de crédito do Brasil em BB, abaixo do grau de investimento, com perspectiva negativa, apesar da crise política decorrente das gravações feitas pelo empresário Joesley batista, do grupo JBS, onde Michel Temer avaliza o pagamento de propina para comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ); "Eventos políticos recentes relacionados ao presidente Temer aumentaram a incerteza no que diz respeito ao processo de reforma, o que pode abalar a confiança e a expectativa de recuperação econômica", "A governabilidade e o processo de reforma continua vulnerável pela crescente abrangência da Lava Jato, que agora envolve políticos em posições de liderança", completa o texto

Fitch mantém nota de risco do Brasil apesar da crise política
Fitch mantém nota de risco do Brasil apesar da crise política (Foto: JUSTIN LANE)

247 - A agência de classificação de risco Fitch manteve inalterada a nota de crédito do Brasil em BB, abaixo do grau de investimento, com perspectiva negativa, apesar da crise política decorrente das gravações feitas pelo empresário Joesley batista, do grupo JBS, onde Michel Temer avaliza o pagamento de propina para comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

"Eventos políticos recentes relacionados ao presidente Temer aumentaram a incerteza no que diz respeito ao processo de reforma, o que pode abalar a confiança e a expectativa de recuperação econômica", disse a Fitch por meio de nota. "O ambiente político continua desafiador, embora a inércia sobre as reformas e outras medidas tenham sido aliviada nos últimos meses", completou.

Para a agência, "a governabilidade e o processo de reforma continua vulnerável pela crescente abrangência da Lava Jato, que agora envolve políticos em posições de liderança".

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247