FMI diz que é preciso ação "muito mais decisiva" para lidar com problema de dívida

Chefe do Fundo Monetário Internacional, Kristalina Georgieva, disse que é preciso adotar medidas significativas para lidar com o peso da dívida de alguns países. "Temos que enfrentar a realidade de que há ações muito mais decisivas pela frente", afirmou

EFE
EFE (Foto: EFE)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - A chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI) pediu neste domingo medidas significativas para lidar com o peso da dívida cada vez mais insustentável de alguns países, exortando credores e devedores a iniciar os processos de reestruturação quanto antes.

A diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva, disse em um evento online organizado pelo grupo G30 de ex-formuladores de políticas e acadêmicos que uma extensão de seis meses do congelamento dos pagamentos bilaterais oficiais acertado pelo Grupo das 20 principais economias na semana passada ajudaria, mas disse que medidas mais urgentes são necessárias.

“Estamos ganhando tempo, mas temos que enfrentar a realidade de que há ações muito mais decisivas pela frente”, disse ela, instando credores e devedores a começar a reestruturar sem demora níveis de dívida insustentáveis de alguns países.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247