FMI: recuperação da economia do Brasil será mais lenta que o esperado

O FMI (Fundo Monetário Internacional) acaba de divulgar uma nova projeção sobre a economia brasileira, prevendo que a sua recuperação será ainda mais lenta do que o esperado; na nova versão do relatório "Perspectivas Econômicas Globais", o FMI reduziu de 1,7% para 1,3%, a previsão para a alta do PIB em 2018

Temer crise desemprego
Temer crise desemprego (Foto: Giuliana Miranda)

247 - A versão recente versão do relatório "Perspectivas Econômicas Globais", do FMI (Fundo Monetário Internacional), reviu para baixo a perspectiva de recuperação da economia brasileira. A entidade diminuiu de  1,7% para 1,3%, a previsão para a alta do PIB em 2018.

O FMI aponta que "a fraca demanda doméstica e o aumento da incerteza política e de políticas, vão se refletir em um ritmo mais moderado de recuperação e, portanto, na projeção de um crescimento menor em 2018."

Segundo o IBGE, a alta do PIB brasileiro no primeiro trimestre foi puxada principalmente pelo resultado do setor agropecuário, que cresceu 13,4% entre janeiro e março, a maior expansão em mais de 20 anos.

Entretanto, a demanda por produtos e serviços recuou no Brasil no período. De acordo com o IBGE, o consumo das famílias caiu 0,1%, os gastos do governo foram 0,6% menores e, a Formação Bruta de Capital Fixo (investimentos), encolheu 1,6%.

No curto, porém, o fundo aponta uma leva alta no PIB. Com isso, elevou a previsão de alta do PIB neste ano: de 0,2% para 0,3%.

As informações são de reportagem do G1.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247