FMI: renda per capita diminuiu, mas indicadores sociais melhoraram

Estudo do Fundo Monetário Internacional (FMI) aponta que a renda per capita do brasileiro (avaliada pela paridade do poder de compra) caiu de US$ 16,2 mil para US$ 15,7 mil entre os anos de 2104 e 2105; valor equivale a 90% da renda per capita média dos 24 países emergentes pesquisados pela instituição e é apontado como o menor patamar desde 1980; FMI, porém, reconheceu que outros indicadores de bem-estar, como redução da pobreza e acesso à saúde e educação, melhoraram substancialmente nos últimos anos

Estudo do Fundo Monetário Internacional (FMI) aponta que a renda per capita do brasileiro (avaliada pela paridade do poder de compra) caiu de US$ 16,2 mil para US$ 15,7 mil entre os anos de 2104 e 2105; valor equivale a 90% da renda per capita média dos 24 países emergentes pesquisados pela instituição e é apontado como o menor patamar desde 1980; FMI, porém, reconheceu que outros indicadores de bem-estar, como redução da pobreza e acesso à saúde e educação, melhoraram substancialmente nos últimos anos
Estudo do Fundo Monetário Internacional (FMI) aponta que a renda per capita do brasileiro (avaliada pela paridade do poder de compra) caiu de US$ 16,2 mil para US$ 15,7 mil entre os anos de 2104 e 2105; valor equivale a 90% da renda per capita média dos 24 países emergentes pesquisados pela instituição e é apontado como o menor patamar desde 1980; FMI, porém, reconheceu que outros indicadores de bem-estar, como redução da pobreza e acesso à saúde e educação, melhoraram substancialmente nos últimos anos (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A renda per capita do brasileiro (avaliada pela paridade do poder de compra) caiu de US$ 16,2 mil para US$ 15,7 mil entre os anos de 2104 e 2105, segundo estimativa feita pelo Fundo Monetário Internacional (FMI). Valor equivale a 90% da renda média dos 24 países emergentes pesquisados pela instituição e é apontado como o menor patamar desde 1980. Apesar disso, o FMI reconhece que outros indicadores de bem-estar, como redução da pobreza e acesso à saúde e educação melhoraram substancialmente.

Segundo o estudo, durante anos o Brasil registrou um poder de compra acima da média dos demais países emergentes, situação que começou a ser revertida em função do baixo crescimento da economia brasileira nos últimos anos.

Expectativa é que em 2020, renda per capita do Brasil seja de US$ 18 mil, pouco mais de 80% da média dos emergentes , que deverá ser de US$ US$ 21,6 mil, segundo as estimativas do FMI.

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email