CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Glauber Braga: acionistas da Petrobrás ganham dinheiro às custas do povo

“A Petrobras anunciou que irá remunerar seus acionistas em R$ 31,8 bi, que somada a remuneração anterior de R$ 31,6 bi, totaliza R$ 63,4 bi esse ano”, lembrou o deputado nas redes sociais

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

247 - O conselho da Petrobrás aprovou nesta quinta-feira, 28, o pagamento de nova antecipação da remuneração aos acionistas relativa ao exercício de 2021, de R$ 31,8 bilhões.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Somados aos R$ 31,6 bilhões anunciados em agosto, totalizam-se R$ 63,4 bilhões em antecipação aos acionistas relativos ao exercício de 2021.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“A distribuição considera as perspectivas de resultado e geração de caixa da Petrobras para o ano de 2021, sendo compatível com a sustentabilidade financeira da companhia, sem comprometer a trajetória de redução de seu endividamento e sua liquidez, em linha com os princípios da Política de Remuneração aos Acionistas”, disse a empresa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DAS RECOMENDAÇÕES

Em comunicado enviado ao mercado nesta quinta-feira, 28, a empresa informou que reportou lucro líquido de R$ 31,1 bilhões no 3º trimestre de 2021.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O lucro vem dos preços abusivos impostos pelo governo Jair Bolsonaro e a política de paridade internacional dos preços, que faz o consumidor pagar os combustíveis como se eles tivessem sido importados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo o deputado Glauber Braga (PSOL), os acionistas da Petrobrás estão lucrando às custas do povo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“A Petrobrás anunciou que irá remunerar seus acionistas em R$ 31,8 bi, que somada a remuneração anterior de R$ 31,6 bi, totaliza R$ 63,4 bi esse ano. Tudo isso às custas do povo que paga combustível e gás de cozinha caros. A quem interessa essa política de preços dos combustíveis?”, perguntou o parlamentar no Twitter.

Em agosto, a Associação de Engenheiros da Petrobras (Aepet) denunciou que a política do Conselho Administrativo da estatal, pró-acionistas, estava levando a uma evasão bilionária das riquezas produzidas no País.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE