Golpe e crise de Temer derrubam o agronegócio

Setor que antes puxava o crescimento do PIB brasileiro e único a crescer em 2015, agronegócio já acumula três trimestres de queda e foi o que teve o pior desempenho no período que termina em outubro, registrando retração de 1,4%; houve queda na produção e perda de empregos no campo

Setor que antes puxava o crescimento do PIB brasileiro e único a crescer em 2015, agronegócio já acumula três trimestres de queda e foi o que teve o pior desempenho no período que termina em outubro, registrando retração de 1,4%; houve queda na produção e perda de empregos no campo
Setor que antes puxava o crescimento do PIB brasileiro e único a crescer em 2015, agronegócio já acumula três trimestres de queda e foi o que teve o pior desempenho no período que termina em outubro, registrando retração de 1,4%; houve queda na produção e perda de empregos no campo (Foto: Gisele Federicce)

247 – Setor que puxava o crescimento do PIB brasileiro, o agronegócio hoje sente a crise que se acentuou com o golpe contra Dilma Rousseff e vem crescendo no governo de Michel Temer.

O setor foi o único a crescer em 2015, e agora acumula três trimestres de queda. No terceiro trimestre de 2016, foi o que teve o pior desempenho, registrando retração de 1,4%, queda maior do que indústria e serviços.

Houve ainda queda na produção no campo e perda de empregos há três meses seguidos, conforme aponta o relatório mais recente do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. Em setembro, o setor perdeu 12.508 vagas formais de trabalho.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247