Golpe segue um fracasso com fechamento de mais vagas de emprego

A economia brasileira fechou, em junho deste ano, 661 vagas de emprego com carteira assinada; é o que apontam números do Caged pelo Ministério do Trabalho; o setor que mais fechou postos de trabalho foi o de comércio (-20.971); apenas três de oito setores abriram vagas

Golpe segue um fracasso com fechamento de mais vagas de emprego
Golpe segue um fracasso com fechamento de mais vagas de emprego (Foto: Esq.: ABR / Dir.: Adriano Machado - Reuters)

247 - A economia brasileira fechou, em junho deste ano, 661 vagas de emprego com carteira assinada. É o que apontam números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta sexta-feira (20) pelo Ministério do Trabalho.

No mês passado, foram registradas 1.167.531 contratações e 1.168.192 desligamentos.

Em junho do ano passado o país havia gerado 9.821 postos de emprego formal e em junho de 2016 havia fechado 91.032 vagas, de acordo com dados sem ajuste, ou seja, sem contar as declarações feitas fora do prazo.

No acumulado do primeiro semestre do ano, o Brasil gerou 392.461 empregos com carteira assinada. Nos últimos doze meses, foram criados 280.093 postos de trabalho formais, segundo o Ministério do Trabalho.

De acordo com os dados de junho, apenas três setores abriram vagas - Agricultura (40.917); serviços industriais de utilidade pública (1.151) e serviços: (589).

Outros cinco setores fecharam postos de trabalho: Comércio (-20.971), indústria de transformação (-20.470), construção civil (-934), administração pública (855), e extrativa mineral (-88).

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247