Governo desconta rombo no trabalhador e reduz salário mínimo para 2018

Governo de Michel Temer reduziu a proposta de salário mínimo para 2018 de R$ 979 para R$ 969, como uma das medidas para tentar evitar que o rombo nas contas públicas fique em R$ 159 bilhões no próximo ano, segundo a nova meta fiscal definida pelo governo; atualmente, o salário mínimo está em R$ 937; com a decisão de conceder um reajuste R$ 10 menor ao salário mínimo no próximo ano, o governo diz que economizará cerca de R$ 3 bilhões em gastos em 2018

Governo de Michel Temer reduziu a proposta de salário mínimo para 2018 de R$ 979 para R$ 969, como uma das medidas para tentar evitar que o rombo nas contas públicas fique em R$ 159 bilhões no próximo ano, segundo a nova meta fiscal definida pelo governo; atualmente, o salário mínimo está em R$ 937; com a decisão de conceder um reajuste R$ 10 menor ao salário mínimo no próximo ano, o governo diz que economizará cerca de R$ 3 bilhões em gastos em 2018
Governo de Michel Temer reduziu a proposta de salário mínimo para 2018 de R$ 979 para R$ 969, como uma das medidas para tentar evitar que o rombo nas contas públicas fique em R$ 159 bilhões no próximo ano, segundo a nova meta fiscal definida pelo governo; atualmente, o salário mínimo está em R$ 937; com a decisão de conceder um reajuste R$ 10 menor ao salário mínimo no próximo ano, o governo diz que economizará cerca de R$ 3 bilhões em gastos em 2018 (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo de Michel Temer reduziu a proposta de salário mínimo para 2018 de R$ 979 para R$ 969, como uma das medidas para tentar evitar que o rombo nas contas públicas fique em R$ 159 bilhões no próximo ano, segundo a nova meta fiscal definida pelo governo. Atualmente, o salário mínimo está em R$ 937.

Com a decisão de conceder um reajuste R$ 10 menor ao salário mínimo no próximo ano, o governo diz que economizará cerca de R$ 3 bilhões em gastos em 2018. 

O salário mínimo ficará sem ganho real para o próximo ano.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email