Governo prepara pacote de crédito de R$ 50 bi

Linhas de crédito devem ser lançadas por meio de bancos públicos para setores como construção civil, exportador, bens de capital e micro e pequenas empresas; ainda não foi definido, no entanto, se o governo vai liberar o uso de parte da multa do FGTS como garantia para crédito, sinalizado pelo ministro da Fazenda, Nelson Barbosa; parte desses recursos virá do pagamento das pedaladas fiscais, que reforçou o caixa do fundo em R$ 22,5 bilhões no fim de 2015

Linhas de crédito devem ser lançadas por meio de bancos públicos para setores como construção civil, exportador, bens de capital e micro e pequenas empresas; ainda não foi definido, no entanto, se o governo vai liberar o uso de parte da multa do FGTS como garantia para crédito, sinalizado pelo ministro da Fazenda, Nelson Barbosa; parte desses recursos virá do pagamento das pedaladas fiscais, que reforçou o caixa do fundo em R$ 22,5 bilhões no fim de 2015
Linhas de crédito devem ser lançadas por meio de bancos públicos para setores como construção civil, exportador, bens de capital e micro e pequenas empresas; ainda não foi definido, no entanto, se o governo vai liberar o uso de parte da multa do FGTS como garantia para crédito, sinalizado pelo ministro da Fazenda, Nelson Barbosa; parte desses recursos virá do pagamento das pedaladas fiscais, que reforçou o caixa do fundo em R$ 22,5 bilhões no fim de 2015 (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo Dilma planeja lançar linhas de crédito em torno de R$ 50 bilhões por meio de bancos públicos para setores como construção civil, exportador, bens de capital e micro e pequenas empresas.

Segundo reportagem de Valdo Cruz, o valor será anunciado pela presidente nesta quinta-feira (28) na reunião do Conselhão. Ainda não foi definido, no entanto, se o governo vai liberar o uso de parte da multa do FGTS como garantia para crédito, sinalizado pelo ministro da Fazenda, Nelson Barbosa.

Parte desses recursos virá do pagamento das pedaladas fiscais, que reforçou o caixa do fundo em R$ 22,5 bilhões no fim de 2015 (leia mais).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247