Governo Temer ameaça intervir em setor elétrico caso privatização da Eletrobras fracasse

Eventual fracasso nos planos do governo de privatizar seis distribuidoras de eletricidade da estatal Eletrobras, que operam no Norte e Nordeste, pode exigir intervenção nas empresas por parte da Aneel, disse o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa; "A agência reguladora tem inclusive todos os elementos para, se ficar caracterizada a inviabilidade da privatização, a agência já caminha com um plano B em paralelo, de licitação das concessões em separado... Uma alternativa caso essa solução, que é extrema, seja adotada, seria fazer uma intervenção provisória nas empresas", disse

Eventual fracasso nos planos do governo de privatizar seis distribuidoras de eletricidade da estatal Eletrobras, que operam no Norte e Nordeste, pode exigir intervenção nas empresas por parte da Aneel, disse o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa; "A agência reguladora tem inclusive todos os elementos para, se ficar caracterizada a inviabilidade da privatização, a agência já caminha com um plano B em paralelo, de licitação das concessões em separado... Uma alternativa caso essa solução, que é extrema, seja adotada, seria fazer uma intervenção provisória nas empresas", disse
Eventual fracasso nos planos do governo de privatizar seis distribuidoras de eletricidade da estatal Eletrobras, que operam no Norte e Nordeste, pode exigir intervenção nas empresas por parte da Aneel, disse o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa; "A agência reguladora tem inclusive todos os elementos para, se ficar caracterizada a inviabilidade da privatização, a agência já caminha com um plano B em paralelo, de licitação das concessões em separado... Uma alternativa caso essa solução, que é extrema, seja adotada, seria fazer uma intervenção provisória nas empresas", disse (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - Um eventual fracasso nos planos do governo de privatizar seis distribuidoras de eletricidade da estatal Eletrobras, que operam no Norte e Nordeste, pode exigir intervenção nas empresas por parte da reguladora Aneel, disse nesta sexta-feira o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa.

"A agência reguladora tem inclusive todos os elementos para, se ficar caracterizada a inviabilidade da privatização, a agência já caminha com um plano B em paralelo, de licitação das concessões em separado... Uma alternativa caso essa solução, que é extrema, seja adotada, seria fazer uma intervenção provisória nas empresas", disse Pedrosa a jornalistas após participar de evento em São Paulo.

Nesse caso, a licitação da Aneel buscaria investidores interessados em assumir as operações nas áreas de concessão das empresas da Eletrobras, que precisariam ser liquidadas pela estatal, a qual assumiria custos, como os gerados pelo desligamento de todos os funcionários.

Por Luciano Costa

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247