Grupo alemão que levou aeroportos brasileiros é acusado de evasão

Grupo alemão Fraport (Frankfurt Airport Services), que adquiriu as concessões dos aeroportos de Fortaleza e Porto Alegre no leilão dessa quinta-feira, 16, é acusado de evasão fiscal na Alemanha; segundo o jornal alemão Süddeutsche Zeitung, o conglomerado pertencente ao setor público e à iniciativa privada detém empresas de fachada em Malta, e dessa maneira paga menos impostos na Alemanha; o estado de Hessen detém 31,32% da Fraport, 20% pertencem à cidade de Frankfurt e o restante à iniciativa privada; a novidade no leilão realizado pelo governo Michel Temer foi a ausência de empresas brasileiras, uma vez que os principais grupos empresariais brasileiros foram atingidos pela Lava Jato

Grupo alemão Fraport (Frankfurt Airport Services), que adquiriu as concessões dos aeroportos de Fortaleza e Porto Alegre no leilão dessa quinta-feira, 16, é acusado de evasão fiscal na Alemanha; segundo o jornal alemão Süddeutsche Zeitung, o conglomerado pertencente ao setor público e à iniciativa privada detém empresas de fachada em Malta, e dessa maneira paga menos impostos na Alemanha; o estado de Hessen detém 31,32% da Fraport, 20% pertencem à cidade de Frankfurt e o restante à iniciativa privada; a novidade no leilão realizado pelo governo Michel Temer foi a ausência de empresas brasileiras, uma vez que os principais grupos empresariais brasileiros foram atingidos pela Lava Jato
Grupo alemão Fraport (Frankfurt Airport Services), que adquiriu as concessões dos aeroportos de Fortaleza e Porto Alegre no leilão dessa quinta-feira, 16, é acusado de evasão fiscal na Alemanha; segundo o jornal alemão Süddeutsche Zeitung, o conglomerado pertencente ao setor público e à iniciativa privada detém empresas de fachada em Malta, e dessa maneira paga menos impostos na Alemanha; o estado de Hessen detém 31,32% da Fraport, 20% pertencem à cidade de Frankfurt e o restante à iniciativa privada; a novidade no leilão realizado pelo governo Michel Temer foi a ausência de empresas brasileiras, uma vez que os principais grupos empresariais brasileiros foram atingidos pela Lava Jato (Foto: Aquiles Lins)

Deutsche Welle Brasil - O grupo alemão Fraport (Frankfurt Airport Services), que adquiriu as concessões dos aeroportos de Fortaleza e Porto Alegre no leilão realizado pelo governo federal nesta quinta-feira (16/03), é acusado de evasão fiscal na Alemanha.

Segundo o jornal Süddeutsche Zeitung, o conglomerado pertencente ao setor público e à iniciativa privada detém empresas de fachada em Malta, no Mar Mediterrâneo, e dessa maneira paga menos impostos na Alemanha. O estado de Hessen detém 31,32% da Fraport, 20% pertencem à cidade de Frankfurt e o restante à iniciativa privada.

Para a líder da bancada estadual do partido A Esquerda, Janine Wissler, é um escândalo que uma empresa com participação do setor público se dedique a práticas como essa. Segundo ela, é óbvio que a única razão para a existência das empresas em Malta é pagar menos impostos na Alemanha. "Um governo estadual que tolera a evasão fiscal praticada pela Fraport não pode ser considerado credível na luta por mais honestidade fiscal", afirmou Wissler.

Ter uma empresa em Malta não é ilegal, desde que as autoridades fiscais alemãs sejam informadas. Para o deputado Marius Weiss, do Partido Social-Democrata (SPD), "a ação é legal, mas isso não significa que seja legítima".

A secretária das Finanças do estado de Hessen, Bernadette Weyland (CDU), argumentou que a Fraport é uma empresa de capital aberto e, por isso, deve prestar conta a seus acionistas, além de competir no mercado internacional.

A Fraport adquiriu as concessões dos aeroportos de Fortaleza por um valor total de outorga de 1,5 bilhão de reais (425 milhões na assinatura) e de Porto Alegre por um total 383,5 milhões de reais (290,5 milhões à vista).

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247