Guedes/Bolsonaro querem reajustar tabela do IR pela inflação e acabar com deduções

A dupla do mercado financeiro, Paulo Guedes e Jair Bolsonaro, estuda reajustar a tabela do Imposto de Renda (IR) pela inflação. Na campanha eleitoral, Bolsonaro chegou a falar em aumentar a faixa para cinco salários mínimos, cerca de R$ 5 mil (a tabela do IR não é reajustada desde 2015). Um aumento na faixa de isenção provocaria perda da arrecadação.

Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes.
Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes. (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

247 - A dupla do mercado financeiro, Paulo Guedes e Jair Bolsonaro, estuda reajustar a tabela do Imposto de Renda (IR) pela inflação. Na campanha eleitoral, Bolsonaro chegou a falar em aumentar a faixa para cinco salários mínimos, cerca de R$ 5 mil (a tabela do IR não é reajustada desde 2015). Um aumento na faixa de isenção provocaria perda da arrecadação.

A reportagem do jornal O Globo destaca que "o reajuste da tabela viria acompanhado de uma reestruturação completa do IR. A equipe de Guedes trabalha em um plano para diminuir a alíquota de até 27,5% e, ao mesmo tempo, a possibilidade de deduções, que custam R$ 20 bilhões por ano, segundo dados da Receita Federal."

A matéria ainda sublinha que "em janeiro, essa possibilidade chegou a ser estudada. A previsão era reduzir a tributação na última faixa. Agora, ganha força. A ideia da equipe de Guedes é que, ao diminuir a carga, a extinção das deduções não provocará brigas."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247