Guedes desidrata a Reforma da Previdência para estados

Pessoas que acompanham os ajustes finais no projeto disseram que foram retirados da proposta instrumentos que viabilizam o ajuste mais rápido e eficiente do crescente buraco nas previdências estaduais, como a exigência de contribuição extraordinária dos servidores em caso de déficit do sistema

Guedes desidrata a Reforma da Previdência para estados
Guedes desidrata a Reforma da Previdência para estados (Foto: Valter Campanato - ABR)

247 - Após divergências na equipe econômica sobre o texto da reforma da Previdência, ministro da Economia, Paulo Guedes, desidratou um trecho dedicado aos servidores públicos. A decisão não afeta de forma significativa a União, mas gera uma incógnita sobre destino da proposta nos municípios e, especialmente, nos estados.

De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, pessoas que acompanham os ajustes finais no projeto disseram em reserva que foram retirados da proposta instrumentos que viabilizam o ajuste mais rápido e eficiente do crescente buraco nas previdências estaduais, como a exigência de contribuição extraordinária dos servidores em caso de déficit do sistema.

Outros itens são a obrigatoriedade de equacionamento do passivo; a transformação da Previdência pública em fundo de pensão, e a possibilidade de o estado aportar ativos nos fundos e fazer securitização (transformar essa dívida em títulos oferecidos ao mercado financeiro para adiantar recursos).

Uma parte da equipe econômica entende que, se esses pontos continuassem na proposta, servidores poderiam bombardear a reforma no Congresso.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247