Ibovespa sobe 3,7% e dólar fecha abaixo de R$ 3,60

O principal índice da Bovespa fechou com alta de 3,7% nesta sexta-feira, 8, a 50.292 pontos; na máxima, o índice saltou 4%; volume financeiro somou R$ 8 bilhões, acima da média diária de abril; já o dólar fechou com a maior queda em seis meses, 2,63%, e fechou a semana cotado a R$ 3,5965 

O principal índice da Bovespa fechou com alta de 3,7% nesta sexta-feira, 8, a 50.292 pontos; na máxima, o índice saltou 4%; volume financeiro somou R$ 8 bilhões, acima da média diária de abril; já o dólar fechou com a maior queda em seis meses, 2,63%, e fechou a semana cotado a R$ 3,5965 
O principal índice da Bovespa fechou com alta de 3,7% nesta sexta-feira, 8, a 50.292 pontos; na máxima, o índice saltou 4%; volume financeiro somou R$ 8 bilhões, acima da média diária de abril; já o dólar fechou com a maior queda em seis meses, 2,63%, e fechou a semana cotado a R$ 3,5965  (Foto: Aquiles Lins)

Reuters - O principal índice da Bovespa fechou com alta de 3,7 por cento nesta sexta-feira, com ações como Banco do Brasil avançando dois dígitos, diante da avaliação de investidores de que os últimos desdobramentos no campo político favorecem a mudança de comando no país.

O quadro externo favorável a mercado emergentes e commodities endossou o avanço doméstico, mesmo com o enfraquecimento dos pregões em Wall Street. O índice MSCI de referência para mercados emergentes subiu 0,93 por cento.

O Ibovespa subiu 3,67 por cento, a 50.292 pontos. Na máxima, o índice de referência do mercado acionário brasileiro saltou 4 por cento. O volume financeiro somou 8 bilhões de reais, acima da média diária de abril, que está abaixo de 6 bilhões de reais.

De acordo com agentes do mercado financeiro, o parecer do procurador-geral da República contrário à nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro-chefe da Casa Civil foi um dos principais fatores por trás do sentimento positivo na bolsa paulista nesta sessão.

Dólar cai

O dólar fechou com a maior queda em seis meses e voltou abaixo dos 3,60 reais nesta sexta-feira, reagindo a renovadas apostas no impeachment da presidente Dilma Rousseff e à recuperação dos mercados externos após um dia de forte aversão a risco.

O dólar recuou 2,63 por cento, a 3,5965 reais na venda, maior tombo desde que o Banco Central e o Tesouro Nacional atuaram conjuntamente para derrubar o câmbio em 24 de setembro (-3,73 por cento). Mesmo assim, a moeda norte-americana terminou a semana com alta de 0,95 por cento.

O dólar futuro recuava cerca de 2,5 por cento. "O saldo das notícias sugere que a chance do impeachment cresceu", disse o superintendente regional de câmbio da corretora SLW, João Paulo de Gracia Corrêa.

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247