Imposição de tarifas pelos EUA é retaliação a aproximação do Brasil com a China, dizem analistas

Decisão norte-americana acontece em meio à guerra comercial que os EUA travam com a China e às vésperas da campanha em que Donaldo Trump tenta ser reeleito para a Casa Branca

247 - Para analistas e integrantes da Casa Branca, o anúncio do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de que irá retomar as tarifas sobre o aço e o alumínio exportados pelo Brasil e Argentina é uma espécie de retaliação à tentativa de aproximação do governo Jair Bolsonaro com a China. Decisão norte-americana acontece em meio à guerra comercial que os EUA travam com a China e às vésperas da campanha em que Trump tenta a reeleição. 

De acordo com reportagem do jornal Folha de S. Paulo, os EUA não teriam demonstrado nenhum tipo de preocupação sobre a questão do aço e do alumínio importado até a semana passada. O assunto sequer foi abordado durante a passagem do ministro da Economia, Paulo Guedes, pelo país na semana passada. 

A reportagem destaca, ainda, que integrantes do governo brasileiro “foram escalados para contatar a Casa Branca e o Congresso americano e tentar entender as razões que estimularam a decisão de Trump”. A avaliação entre diplomatas brasileiros é que a imposição das tarifas prejudica a imagem que Jair Bolsonaro tenta manter com os EUA desde que foi eleito. 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247