Inflação dos mais pobres sobe 6,3% em 2020, maior alta em 8 anos

Inflação das famílias com renda mensal de um até 2,5 salários mínimos fechou o ano de 2020 em 6,30%, maior alta dos últimos oito anos. Segundo a FGV, O Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1) passou de 0,95% em novembro para 1,39% em dezembro.

Consumidor faz compras em supermercado do Rio de Janeiro
Consumidor faz compras em supermercado do Rio de Janeiro (Foto: REUTERS/Pilar Olivares)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A inflação para famílias de baixa renda, com renda mensal de um até 2,5 salários mínimos, fechou o ano de 2020 em 6,30%, maior alta dos últimos oito anos. Segundo dados da FGV, O Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1) passou de 0,95% em novembro para 1,39% em dezembro. Em 2019, o IPC-C1 registrou alta de 4,6%. 

De acordo com reportagem do G1, os dados da FGV apontam que a inflação das famílias com renda mensal de 1 a 33 salários mínimos, medida pelo IPC-BR, fechou o ano passado em 5,17%, ante 4,11% em 2019. As maiores altas para estas faixas da população foram registradas nos alimentos (15,37%) e habitação (6,13%).

Em dezembro, quatro dos oito componentes do indicador registraram alta em comparação com mês: Habitação, que passou de 0,39% para 3,21%, Vestuário (-0,04% para 0,44%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,23% para 0,39%) e Despesas Diversas (0,11% para 0,23%).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email