Inflação vai a 0,23% em agosto e acumula alta de 8,78% em 12 meses

Dados levantados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) referentes ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), considerado a prévia da inflação oficial, apontam que o indicador subiu 0,23% em setembro, sobre alta de 0,45 por cento no mês anterior; IPCA-15 acumula taxa de 5,9% em 2016. Em 12 meses, acumula 8,78%, abaixo dos 8,95% registrados nos 12 meses encerrados na metade de agosto; apesar disso, a inflação oficial continua acima do teto da meta do governo federal, que é de 6,5%

Supermercado, prateleiras, comprando clientes, fregueses
Supermercado, prateleiras, comprando clientes, fregueses (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Vitor Abdala, repórter da Agência Brasil - A prévia da inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo–15 (IPCA-15), ficou em 0,23% em setembro deste ano. Em todo o país, a taxa é menor se comparada com a de agosto (0,45%) e setembro do ano passado (0,39%), segundo dados divulgados hoje (22) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O IPCA-15 acumula taxa de 5,9% em 2016. Em 12 meses, acumula 8,78%, abaixo dos 8,95% registrados nos 12 meses encerrados na metade de agosto. Apesar disso, a inflação oficial continua acima do teto da meta do governo federal, que é de 6,5%.

O recuo da taxa na prévia de setembro foi influenciado principalmente pela deflação (queda de preços) de 0,01% nos alimentos. Entre os produtos que contribuíram para esse resultado estão a batata-inglesa (-14,49%), cebola (-12,3%), feijão-carioca (-6,05%), hortaliças (-6,03%) e leite longa vida (-4,14%). Os transportes também tiveram queda de preços, de 0,1%.

Gastos com habitação (que tiveram inflação de 0,48%) e vestuário (0,49%) continuaram pressionando a inflação e impedindo uma queda mais acentuada da taxa.

Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil
Supermercados

Recuo da inflação na prévia de setembro foi influenciado pela queda de preços de 0,01% nos alimentosArquivo/Marcelo Camargo/Agência Brasil


A prévia da inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo–15 (IPCA-15), ficou em 0,23% em setembro deste ano. Em todo o país, a taxa é menor se comparada com a de agosto (0,45%) e setembro do ano passado (0,39%), segundo dados divulgados hoje (22) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O IPCA-15 acumula taxa de 5,9% em 2016. Em 12 meses,  acumula 8,78%, abaixo dos 8,95% registrados nos 12 meses encerrados na metade de agosto. Apesar disso, a inflação oficial continua acima do teto da meta do governo federal, que é de 6,5%.

O recuo da taxa na prévia de setembro foi influenciado principalmente pela deflação (queda de preços) de 0,01% nos alimentos. Entre os produtos que contribuíram para esse resultado estão a batata-inglesa (-14,49%), cebola (-12,3%), feijão-carioca (-6,05%), hortaliças (-6,03%) e leite longa vida (-4,14%). Os transportes também tiveram queda de preços, de 0,1%.

Gastos com habitação (que tiveram inflação de 0,48%) e vestuário (0,49%) continuaram pressionando a inflação e impedindo uma queda mais acentuada da taxa.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email