Investimento estrangeiro no setor produtivo caiu 12% em 2018

Nó último ano do governo do golpe de Michel Temer, o Investimento Estrangeiro Direto (IED) no Brasil caiu 12% em 2018; o IED é considerado pelos economistas como o "bom investimento", por se tratar de recursos que vão para o setor produtivo da economia como construção de fábricas, infraestrutura, empréstimos e fusões e aquisições.

Investimento estrangeiro no setor produtivo caiu 12% em 2018
Investimento estrangeiro no setor produtivo caiu 12% em 2018

247 - Dados do Monitor de Tendências de Investimentos Globais, divulgados pela Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), mostram que o Investimento Estrangeiro Direto (IED) no Brasil caiu 12% em 2018. A queda levou o Brasil a cair de quarta para a nona colocação entre os principais destinos de investimentos estrangeiros no mundo – atrás da Austrália, Holanda e Espanha.

O IED é considerado pelos economistas como o "bom investimento", por se tratar de recursos que vão para o setor produtivo da economia como construção de fábricas, infraestrutura, empréstimos e fusões e aquisições.

Durante o governo do golpe de Michel Temer, o fluxo desse recursos caiu de US$ 68 bilhões, em 2017, para US$ 59 bilhões no ano passado. A expectativa dos analistas de mercado era de que esse montante ficasse em pelo menos US$ 75 bilhões no período.

No mundo, o fluxo de investimentos também caiu ao nível mais baixo desde a crise financeira de 2008. O IED global sofreu uma contração de 19%, passando de US$ 1,47 trilhão em 2017 para US$ 1,2 trilhão no ano passado.

Confira a matéria na íntegra publicada pelo G1.

 

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247