Investimento público é o menor dos últimos 70 anos

O economista João Vicente Goulart escreve, em artigo na revista Fórum que “o investimento público no Brasil, em 2017, foi o mais baixo dos últimos 48 anos: apenas 1,17% do Produto Interno Bruto (PIB); isso significa que, na prática, nenhuma escola, nenhum hospital foi construído. Se tomarmos uma estimativa, como a realizada pelos pesquisadores Rodrigo Orair e Sergio Gobetti, do IPEA, veremos que o investimento público atual é inferior ao de 1947 – ou seja, é o pior em, pelo menos, 71 anos”.

O economista João Vicente Goulart escreve, em artigo na revista Fórum que “o investimento público no Brasil, em 2017, foi o mais baixo dos últimos 48 anos: apenas 1,17% do Produto Interno Bruto (PIB); isso significa que, na prática, nenhuma escola, nenhum hospital foi construído. Se tomarmos uma estimativa, como a realizada pelos pesquisadores Rodrigo Orair e Sergio Gobetti, do IPEA, veremos que o investimento público atual é inferior ao de 1947 – ou seja, é o pior em, pelo menos, 71 anos”.
O economista João Vicente Goulart escreve, em artigo na revista Fórum que “o investimento público no Brasil, em 2017, foi o mais baixo dos últimos 48 anos: apenas 1,17% do Produto Interno Bruto (PIB); isso significa que, na prática, nenhuma escola, nenhum hospital foi construído. Se tomarmos uma estimativa, como a realizada pelos pesquisadores Rodrigo Orair e Sergio Gobetti, do IPEA, veremos que o investimento público atual é inferior ao de 1947 – ou seja, é o pior em, pelo menos, 71 anos”. (Foto: Aquiles Lins)

247 - O economista João Vicente Goulart escreve, em artigo na revista Fórum que “o investimento público no Brasil, em 2017, foi o mais baixo dos últimos 48 anos: apenas 1,17% do Produto Interno Bruto (PIB). Isso significa que, na prática, nenhuma escola, nenhum hospital foi construído. Se tomarmos uma estimativa, como a realizada pelos pesquisadores Rodrigo Orair e Sergio Gobetti, do IPEA, veremos que o investimento público atual é inferior ao de 1947 – ou seja, é o pior em, pelo menos, 71 anos”.

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247