Jean Paul enquadra presidente da Petrobrás: gasolina encareceu por causa da venda de refinarias

Federação Única dos Petroleiros afirmou que o presidente da Petrobrás, Silva e Luna, mentiu sobre as refinarias durante audiência no Senado

Jean Paul Prates e Joaquim Silva e Luna
Jean Paul Prates e Joaquim Silva e Luna (Foto: Roque de Sá/Agência Senado | Wilson Dias/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News

Revista Fórum - Durante audiência pública realizada na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado nesta terça-feira (23), o senador Jean Paul Prates (PT-RN), líder da Minoria, enquadrou o presidente da Petrobras, general Joaquim Silva e Luna, e apontou que o aumento do preço da gasolina está diretamente ligado à venda de refinarias pela estatal.

Diante de Silva e Luna, Jean Paul destacou que o processo de venda de oito refinarias, aprovado durante o governo de Jair Bolsonaro, impulsionou a política de preço de paridade de importação (PPI), implementada desde os tempos de Michel Temer. Essa PPI é duramente criticada pela Federação Única dos Petroleiros (FUP) e apontada como a principal causa da disparada dos preços dos combustíveis.

“É a venda das nossas refinarias que faz o governo federal lutar tanto pela paridade de preços internacionais no lugar de praticar um preço mais baixo para o mercado interno e para a população brasileira. Quem está sendo penalizada é a dona de casa que não tem um botijão de gás e é obrigada a buscar alternativas que colocam em risco sua vida”, afirmou Jean Paul, que é o presidente da Frente Parlamentar de Recursos Naturais e Energia.

PUBLICIDADE

Leia a íntegra na Fórum.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email