Juro do crédito atinge menor nível desde 2000

Taxa registrou a 10ª queda consecutiva; juros caíram de 28,9% em novembro para 28,1% em dezembro do ano passado, de acordo com números do Banco Central divulgados nesta sexta-feira; a queda foi de quase 10% se comparada a 2011

Juro do crédito atinge menor nível desde 2000
Juro do crédito atinge menor nível desde 2000 (Foto: Bia Fanelli/Folhapress)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A taxa de juros do crédito registrou sua décima queda seguida em dezembro, atingindo o menor nível desde o início da série histórica, em 2000. De acordo com números divulgados pelo Banco Central nesta sexta-feira 25, os juros recuaram de 28,9% em novembro para 28,1% em dezembro do ano passado. Se comparada com o mesmo mês de 2011, a taxa teve queda de quase 10%.

Para a pessoa física, a queda foi de 34,8% ao ano em novembro para 34,6% em dezembro. Enquanto para a pessoa jurídica, a taxa média caiu de 21,7% ao ano em novembro para 20,6% em dezembro. Entre as linhas de crédito para pessoa física, teve destaque a queda nos juros do cheque especial, de 188,1% ao ano para 142,0% ao ano entre 2012 e 2011. Embora ainda alta, a redução chegou a 46,1%.

No caso de aquisição de veículos, a taxa registrada em dezembro foi 19,9% ao ano ante os 26,2% registrados no mesmo período do ano passado. No caso, a redução em comparação a dezembro de 2011 chegou a 6,3 pontos percentuais. Para outros bens, a taxa no mês passado foi 57,5% ao ano ante 65,9% de dezembro de 2011, com queda de 8,4 pontos percentuais.

Inadimplência em dezembro sobe mesmo com queda de juros

A inadimplência das famílias registrou alta de 0,5 ponto percentual em dezembro de 2012 passando para 7,9%, ante 7,4% registrados em dezembro de 2011, informou o BC. No caso das empresas, a inadimplência, como são considerados atrasos superiores a 90 dias, também aumentou e atingiu 4%, com elevação de 0,1 ponto percentual – em dezembro de 2011 era 3,9%. Embora a inadimplência tenha avançado, as taxas de juros caíram.

O diretor de Política Monetária do Banco Central (BC), Túlio Maciel, minimizou a situação pois, segundo ele, a redução dos juros tende a diminuir a inadimplência. "Uma redução na taxa de juros tende a reduzir o comprometimento de renda das pessoas ou encargos financeiros. Isso tende a favorecer a [redução] da inadimplência", destacou.

Com Agência Brasil

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247