Justiça aceita pedido de recuperação judicial da Odebrecht

Justiça de São Paulo aceitou o pedido de recuperação judicial levado pela empreiteira Odebrecht, uma das mais atingidas pela Operação Lava Jato. A holding do conglomerado e mais vinte empresas foram ao Judiciário na véspera pedir proteção contra credores e listaram dívidas avaliadas em cerca de R$ 98 bilhões. Do total da dívida, R$ 83,6 bilhões seria o valor do passivo sujeito à recuperação, o que tornaria o processo a maior recuperação judicial da história do país, superando a da Oi em 2016, de R$ 64 bilhões

247 -  O juiz da 1ª Vara de Falências de São Paulo, João de Oliveira Rodrigues Filho, aceitou no fim da noite de segunda-feira (18) o pedido de recuperação judicial levado pela empreiteira Odebrecht, uma das mais atingidas pela Operação Lava Jato. Ele também nomeou o escritório Alvarez & Marsal como administrador judicial. A holding do conglomerado e mais vinte empresas foram ao Judiciário na véspera pedir proteção contra credores e listaram dívidas avaliadas em cerca de R$ 98 bilhões. 

Do total, o grupo só pode ser alvo de cobrança de R$ 65,5 bilhões, porque R$ 33 bilhões são empréstimos trocados entre as companhias levadas para recuperação judicial. Do total da dívida, R$ 83,6 bilhões seria o valor do passivo sujeito à recuperação, o que tornaria o processo a maior recuperação judicial da história do país, superando a da Oi em 2016, de R$ 64 bilhões. De acordo com o magistrado, o plano de recuperação judicial deverá ser apresentado no prazo de 60 dias. 

O prazo para habilitações ou divergências aos créditos apresentados pela empresa é de 15 dias. 

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247