Justiça do Trabalho suspende processo de privatização da Eletrobras

Eletrobras informou que o Tribunal Regional do Trabalho 1ª Região determinou que a companhia e suas distribuidoras "se abstenham de dar prosseguimento ao processo de desestatização; Tribunal pediu que seja apresentado no prazo de até 90 dias "estudo sobre o impacto da privatização nos contratos de trabalho em curso"

Sede da Eletrobras no centro do Rio de Janeiro, Brasil 20/08/2014 REUTERS/Pilar Olivares
Sede da Eletrobras no centro do Rio de Janeiro, Brasil 20/08/2014 REUTERS/Pilar Olivares (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - A Eletrobras informou que o Tribunal Regional do Trabalho 1ª Região, em decisão de tutela de urgência, determinou que a companhia e suas distribuidoras "se abstenham de dar prosseguimento ao processo de desestatização", segundo fato relevante divulgado ao mercado nesta terça-feira.

Conforme a elétrica, o Tribunal pediu que seja apresentado no prazo de até 90 dias "estudo sobre o impacto da privatização nos contratos de trabalho em curso".

"A companhia analisará as medidas cabíveis e manterá o mercado informado", destacou a Eletrobras.

Por José Roberto Gomes;

Ao vivo na TV 247 Youtube 247