Justiça impõe nova derrota a Temer em privatização da Eletrobras

Mais uma derrota do governo de Michel Temer na tentativa de privatizar a Eletrobras; o presidente do Tribunal Regional Federal da 5 Região (TRF5), desembargador Manoel Oliveira Erhardt, recusou o pedido da Advocacia Geral da União (AGU) para derrubar liminar que suspendeu parte da Medida Provisória 814, que permitia o início dos estudos para privatização da estatal

Justiça impõe nova derrota a Temer em privatização da Eletrobras
Justiça impõe nova derrota a Temer em privatização da Eletrobras (Foto: REUTERS/Pilar Olivares)

247 - Em mais uma derrota do governo, o presidente do Tribunal Regional Federal da 5 Região (TRF5), desembargador Manoel Oliveira Erhardt, recusou o pedido da Advocacia Geral da União (AGU) para derrubar liminar que suspendeu parte da Medida Provisória 814, que permitia o início dos estudos para privatização da Eletrobras, na semana passada.

Com isso, ficou confirmada a decisão de primeira instância, dada por magistrado da Justiça Federal de Pernambuco, a partir da ação do advogado Antônio Campos (Podemos), irmão do ex-governador Eduardo Campos.

Está pendente ainda de julgamento duas reclamações contra a decisão em primeira instância movida pela AGU e pela Câmara dos Deputados no Supremo Tribunal Federal (STF).

As informações são de reportagem de Marina Falcão do Valor.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247