Justiça mantém suspenso reajuste do gás no Rio e em Alagoas

Sergipe, Ceará, Espírito Santo e Santa Catarina também venceram liminares no mesmo sentido

www.brasil247.com - Sede da Petrobras no Centro do Rio.
Sede da Petrobras no Centro do Rio. (Foto: © Fernando Frazão/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News

Marta Nogueira, Reuters - Os Tribunais de Justiça do Rio de Janeiro e de Alagoas negaram recursos da Petrobras e mantiveram decisões que suspenderam reajustes do preço do gás natural nos dois estados, segundo informações das distribuidoras passadas para a Abegás (Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado).

O mérito dos recursos ainda será analisado pelos tribunais, explicou a associação, após ser questionada.

A informação foi publicada mais cedo pela agência epbr, que também apontou o fracasso da petroleira estatal em recurso contra a suspensão de reajuste em Sergipe. Esse caso, porém, está em segredo de Justiça e a distribuidora afirmou que não iria comentar.

PUBLICIDADE

Procurada, a Petrobras disse que não faria comentários.

Além desses três estados, Ceará, Espírito Santo e Santa Catarina também venceram liminares que suspenderam reajustes de gás da Petrobras. A petroleira informou no fim do ano que iria recorrer das decisões.

PUBLICIDADE

Você já conhece as vantagens de ser assinante da Folha? Além de ter acesso a reportagens e colunas, você conta com newsletters exclusivas (conheça aqui). Também pode baixar nosso aplicativo gratuito na Apple Store ou na Google Play para receber alertas das principais notícias do dia. A sua assinatura nos ajuda a fazer um jornalismo independente e de qualidade. Obrigado!

Mais de 180 reportagens e análises publicadas a cada dia. Um time com mais de 120 colunistas. Um jornalismo profissional que fiscaliza o poder público, veicula notícias proveitosas e inspiradoras, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email