Kennedy: Petrobras deve mais explicações sobre acordo nos EUA

O jornalista Kennedy Alencar cobrou mais transparência sobre o pagamento de R$ 10 bilhões da Petrobras a investidores americanos por supostas perdas com revelações de corrupção da estatal; "Os brasileiros têm o direito de saber qual foi exatamente o tamanho das perdas dos investidores americanos. O mercado de ações é sujeito a chuvas e trovoadas. O risco faz parte. Quem investiu não sabia disso?", questiona; "E as empresas de auditoria, inclusive americanas, que deram aval aos negócios e diziam que estava tudo bem? Serão responsabilizadas? Se sim, em qual medida? Ou a Petrobras vai pagar essa conta sozinha?", questiona

O jornalista Kennedy Alencar cobrou mais transparência sobre o pagamento de R$ 10 bilhões da Petrobras a investidores americanos por supostas perdas com revelações de corrupção da estatal; "Os brasileiros têm o direito de saber qual foi exatamente o tamanho das perdas dos investidores americanos. O mercado de ações é sujeito a chuvas e trovoadas. O risco faz parte. Quem investiu não sabia disso?", questiona; "E as empresas de auditoria, inclusive americanas, que deram aval aos negócios e diziam que estava tudo bem? Serão responsabilizadas? Se sim, em qual medida? Ou a Petrobras vai pagar essa conta sozinha?", questiona
O jornalista Kennedy Alencar cobrou mais transparência sobre o pagamento de R$ 10 bilhões da Petrobras a investidores americanos por supostas perdas com revelações de corrupção da estatal; "Os brasileiros têm o direito de saber qual foi exatamente o tamanho das perdas dos investidores americanos. O mercado de ações é sujeito a chuvas e trovoadas. O risco faz parte. Quem investiu não sabia disso?", questiona; "E as empresas de auditoria, inclusive americanas, que deram aval aos negócios e diziam que estava tudo bem? Serão responsabilizadas? Se sim, em qual medida? Ou a Petrobras vai pagar essa conta sozinha?", questiona (Foto: Aquiles Lins)

247 - O jornalista Kennedy Alencar, colunista da rádio CBN, cobrou nesta quinta-feira, 4, mais transparência da Petrobras no acordo Justiça dos EUA para pagar R$ 10 bilhões a investidores americanos que se sentiram lesados pelas revelações de corrupção da estatal.

O montante é 6,5 vezes maior do que todo o dinheiro desviado da estatal e que foi recuperado por ações da Lava Jato. "É natural que a opinião pública e os investidores minoritários brasileiros queiram saber em detalhes os motivos desse acerto. Não basta uma nota oficial da empresa apontando vantagens que o acordo traz, como eliminar um risco judicial que poderia custar mais caro no futuro e dar mais previsibilidade aos negócios da empresa", diz Kennedy. 

Segundo Kennedy, uma empresa estatal com a importância da Petrobras pode ser administrada como se fosse uma companhia privada pura e simples. "Os brasileiros têm o direito de saber qual foi exatamente o tamanho das perdas dos investidores americanos. O mercado de ações é sujeito a chuvas e trovoadas. O risco faz parte. Quem investiu não sabia disso? Houve omissão de informações? Houve informações fraudulentas? E as empresas de auditoria, inclusive americanas, que deram aval aos negócios e diziam que estava tudo bem? Serão responsabilizadas? Se sim, em qual medida? Ou a Petrobras vai pagar essa conta sozinha?", questiona. 

Kennedy Alencar lembra também que a Petrobras é uma empresa que descobriu muitas reservas, sobretudo no pré-sal. "No longo prazo, com a recuperação da companhia, que já começou, todos esses investidores, estrangeiros e nacionais, não recuperariam um eventual dinheiro perdido? Essas questões precisam ser respondidas pelo presidente da Petrobras, que tomou uma decisão de grande impacto econômico e político", diz ele. 

Leia o texto na íntegra no Blog do Kennedy

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247