Leilão do pré-sal será o maior da história do petróleo, diz especialista

O professor de Relações Internacionais da Universidade Federal do ABC Giorgio Romano Schutte analisa o desmonte do pré-sal, vendido a preço rebaixado às petroleiras internacionais, através dos leilões promovidos pelo governo de Michel Temer; em entrevista no programa Geopolítica, de Igor Fuser, na TV 247, o especialista denuncia que "o sexto leilão do pré-sal será o maior da história do petróleo"; assista

Leilão do pré-sal será o maior da história do petróleo, diz especialista
Leilão do pré-sal será o maior da história do petróleo, diz especialista (Foto: Editora Brasil 247 | Agência Petrobras)

TV 247 – O programa Geopolítica desta semana recebeu o professor de Relações Internacionais da Universidade Federal do ABC Giorgio Romano Schutte para analisar o desmonte do pré-sal, vendido a preços baixíssimos às petroleiras internacionais, através dos leilões promovidos pelo governo Michel Temer. O especialista denuncia que "o sexto leilão do pré-sal será o maior da história do petróleo". 

Schutte volta ao ano de 2014 para contextualizar o atual cenário de desmonte do Brasil. "A queda mundial do preço do petróleo coincidiu com a reeleição da presidente Dilma Rousseff e com o início da Operação Lava Jato. Na sequência, a Petrobras entra em crise e sofre ataques de que não teria condições de gerir o pré-sal e que o petróleo não teria mais valor que outrora", explica. 

"Quando a presidente Dilma sofre impeachment, todas as mudanças já estavam prontas e Temer foi pé quente, pois, na mesma época, o petróleo restabelece seu preço mundialmente, e o governo ilegítimo tomou para si tal fato como se fosse resultado das reformas de Temer", relata. 

Schutte revela que os leilões para exploração do pré-sal foram organizados em tempo recorde pelo governo Temer. "Foram feitos através de grandes concessões, reduzindo leis de conteúdo local e ofertando isenções fiscais às petroleiras internacionais interessas na extração do óleo", afirma.  

Ele alerta que a quinta rodada do leilão do pré-sal já está marcada para o dia 28 de setembro, e dia 28 de novembro será a sexta rodada."O leilão de novembro será o maior da história do petróleo, porque envolve uma área de 15 bilhões de barris de petróleo", alerta. 

Futuro

O especialista projeta que haverá uma falta de oferta de petróleo nas próximas décadas, mas que a ampliação da energia não fóssil vai dar conta do crescimento da demanda. "O mundo está caminhando de sete bilhões para 10 bilhões de habitantes, e isso aumenta a demanda por energia. A indústria do petróleo está em fase terminal, mas ainda tem muita sobrevida", conclui. 

Inscreva-se na TV 247 e confira a entrevista com o professor e especialista  Giorgio Romano Schutte: 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247