Levy contesta Renan e é contra BC independente

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, contesta a posição do presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que passou a defender a independência do Banco Central; segundo Levy, a autoridade monetária já atua de forma autônoma, na prática; ele lembra, ainda, que até mesmo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso se posicionava de forma contrária à ideia; Renan, que prometeu colocar a ideia em discussão, disse que o BC independente seria "o ajuste dos ajustes"

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, contesta a posição do presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que passou a defender a independência do Banco Central; segundo Levy, a autoridade monetária já atua de forma autônoma, na prática; ele lembra, ainda, que até mesmo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso se posicionava de forma contrária à ideia; Renan, que prometeu colocar a ideia em discussão, disse que o BC independente seria "o ajuste dos ajustes"
O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, contesta a posição do presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que passou a defender a independência do Banco Central; segundo Levy, a autoridade monetária já atua de forma autônoma, na prática; ele lembra, ainda, que até mesmo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso se posicionava de forma contrária à ideia; Renan, que prometeu colocar a ideia em discussão, disse que o BC independente seria "o ajuste dos ajustes" (Foto: Leonardo Attuch)

247 - O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, contesta a posição do presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que passou a defender a independência do Banco Central.

Segundo Levy, a autoridade monetária já atua de forma autônoma, na prática; ele lembra, ainda, que até mesmo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso se posicionava de forma contrária à ideia.

Renan, que prometeu colocar a ideia em discussão, disse que o BC independente seria "o ajuste dos ajustes".

A posição de Levy foi antecipada pela colunista Monica Bergamo, da Folha de S. Paulo. Confira:

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, é contra a independência do Banco Central. Embora tenha trabalhado no mercado financeiro, ele acha que o sistema funciona razoavelmente bem há quase duas décadas. E que por isso alterá-lo, neste momento, não faria sentido. A proposta é defendida pelo senador Renan Calheiros (PMDB-AL).

SOU CONTRA
Em conversas reservadas, Levy diz que a autonomia do BC já existe na prática. E lembra que Fernando Henrique Cardoso, por exemplo, também se posicionou contra a independência do Banco Central no ano passado, quando o candidato do PSDB, Aécio Neves, defendia a proposta.

SOU CONTRA 2
Durante a campanha eleitoral de 2014, FHC declarou à coluna ser "contra" a independência do BC. "Eu demiti dois!", afirmou então, referindo-se ao fato de ter substituído dois presidentes da instituição -Gustavo Franco e Chico Lopes, em 1999.

SOU CONTRA 3
Se o Banco Central fosse independente, a demissão na época seria impossível, mesmo em meio à grave crise que levou à desvalorização do real.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247