Lobão: Eike tem "muitas condições de se recuperar"

Ministro de Minas e Energia, Edison Lobão acredita que, apesar da má fase nos negócios, o ex-bilionário Eike Batista tem "muitas condições de se recuperar"; de acordo com Lobão, aliás, Eike não o procurou para buscar alternativas no atual momento delicado. "E nem teria por que fazê-lo", questionou o ministro, que evitou aconselhar o dono do grupo EBX

Lobão: Eike tem "muitas condições de se recuperar"
Lobão: Eike tem "muitas condições de se recuperar"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Apesar de o empresário Eike Batista ter pedido dinheiro a ponto de deixar a lista de bilionários da Bloomberg, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, ainda acredita que o controlador do grupo EBX tem "muitas condições de se recuperar". De acordo com Lobão, aliás, Eike não o procurou para buscar alternativas no atual momento delicado. "E nem teria por que fazê-lo", diz Lobão.

Questionado sobre que conselho daria a Eike, o ministro desconversou. "Espero que ele consiga retomar os investimentos e a normalidade de suas empresas.", disse Lobão, durante almoço organizado pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide). No mesmo evento, o ministro reafirmou que o código de mineração deve ser votado até o fim do ano e destacou que o texto a ser analisado pelo Congresso foi aprovado por grandes e médias empresas.

Segundo Lobão, "os aventureiros não gostaram". A declaração é uma indireta a empresas que, segundo ele, obtinham licença de pesquisa e alvará de lavras, mas não exploraram efetivamente as áreas concedidas. "Elas faziam especulação, vendendo algo que nunca tiveram interesse de explorar", disse.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247