Mantega: indústria automotiva não pode demitir

Ministro da Fazenda, que se reúne nesta sexta-feira com o presidente da Anfavea, Luiz Moan, quer explicações sobre as centenas de demissões pela General Motors; "De fato as empresas não podem estar demitindo trabalhadores", disse Guido Mantega, em referência ao acordo de que não haveria demissões com a redução do IPI para a compra de veículos

Mantega: indústria automotiva não pode demitir
Mantega: indústria automotiva não pode demitir
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Kelly Oliveira
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta sexta-feira 3 que quer explicações da indústria automotiva sobre demissão de trabalhadores. Hoje à tarde, o ministro tem reunião com o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Moan, e vai conversar sobre anúncio de demissões na General Motors (GM).

"De fato as empresas não podem estar demitindo trabalhadores", disse o ministro. Quando o governo anunciou a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para a compra de veículos, havia acordo de que não houvesse demissões.

No último dia 24, o governo publicou decreto aumentando o IPI dos automóveis, mas as alíquotas ainda não voltaram ao patamar original. O ajuste será gradual neste ano. "É verdade que já estamos subindo, mas ainda tem uma folga de IPI", disse o ministro.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247