Marco de gestões do PT, PAC deixará de receber novos projetos

O Ministério da Economia, comandado por Paulo Guedes, decidiu que o PAC, criado em 2007 no governo Lula, deixará de receber novos projetos; a medida se alinha com uma agenda que prevê o "esvaziamento" do Estado brasileiro e reduz a participação direta do governo em investimentos de infraestrutura

247 - O Ministério da Economia, comandado por Paulo Guedes, decidiu que o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), criado em 2007 no governo de Luiz Inácio Lula da Silva, deixará de receber novos projetos. A medida se alinha com uma agenda que prevê o "esvaziamento" do Estado brasileiro e reduz a participação direta do governo em investimentos de infraestrutura somada à falta de agenda concreta para o aumento do nível de consumo e do crescimento econômico.

O valor destinado às obras do PAC caiu 52% desde o auge de 2014, para R$ 27,5 bilhões em 2018. Os empreendimentos do programa representavam 1% do PIB em 2014 e desceu para 0,4% no ano passado.

O ministério confirmou a medida, por meio da assessoria de imprensa. "O PAC não receberá novos projetos", diz trecho da nota enviada pela pasta.

 

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247