Meirelles 1% vê eleição como risco ao País

O ministro da Fazenda do golpe, Henrique Meirelles, que aparece com 1% no Datafolha, vê a eleição presidencial de 2018 como um risco para o País; "Agora é o risco da volta atrás. O risco do desmonte, de desestabilização da economia, por propostas de candidatos", diz ele, cuja política econômica não produziu crescimento nem geração de empregos.

Brasília - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles ​durante o lançamento do Relatório Econômico da OCDE de 2018 sobre o Brasil (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Brasília - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles ​durante o lançamento do Relatório Econômico da OCDE de 2018 sobre o Brasil (Marcelo Camargo/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O ministro da Fazenda do golpe, Henrique Meirelles, que aparece com 1% no Datafolha, vê a eleição presidencial de 2018 como um risco para o País. "Agora é o risco da volta atrás. O risco do desmonte, de desestabilização da economia, por propostas de candidatos", diz ele, cuja política econômica não produziu crescimento nem geração de empregos, em entrevista a Adriana Fernandes e Felipe Frazão.

"Os candidatos dos extremos que estão aí. Seja Bolsonaro, seja Lula. O Ciro está propondo várias coisas radicais nesse sentido. O Bolsonaro está apresentando propostas liberais, mas tem todo um histórico de votos a favor do intervencionismo econômico. Como parlamentar, ele foi contra todas essas reformas. Temos um candidato (Ciro) que propõe desestabilizar. Ele propõe interferir no câmbio para desvalorizar, está criando instabilidade. Vai romper contratos na área de concessão de petróleo e energia, expropriar capital estrangeiro. É o que se temia do Lula em 2002 e que não fez. São candidatos que pretendem reverter parte da agenda de modernização do País implementada. São propostas que remetem ao que foi tentado no passado e fracassou", afirma.

Meirelles foi presidente do Banco Central no governo do presidente Lula, que colheu os melhores resultados econômicos da história do País: 10 milhões de empregos, crescimento, US$ 300 bilhões em reservas, inflação baixa e valorização dos ativos brasileiros.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247