Meirelles admite que crise alterou cronograma de reforma da Previdência

Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta segunda-feira que o cronograma da reforma da Previdência poderá sofrer mudanças em função dos acontecimentos políticos da semana passada,; apesar disso, segundo ele, atraso de um ou dois meses na apreciação do texto não fará diferença

Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, participa de fórum político e econômico em São Paulo, Brasil 30/09/2016 REUTERS/Paulo Whitaker
Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, participa de fórum político e econômico em São Paulo, Brasil 30/09/2016 REUTERS/Paulo Whitaker (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta segunda-feira que o cronograma da reforma da Previdência poderá sofrer mudanças em função dos acontecimentos políticos da semana passada, mas defendeu que os efeitos positivos não são imediatos e vão surtir efeito principalmente na próxima década.

Em teleconferência com investidores do JP Morgan e falando em inglês, Meirelles afirmou que um atraso de um ou dois meses na apreciação do texto não fará diferença.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247