Meirelles diz que, se existirem, cortes no orçamento serão pequenos

Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que se qualquer corte no orçamento for decidido, ele representará apenas uma pequena porcentagem do orçamento total e voltou a dizer que os impostos serão elevados se necessário, "mas não há nenhuma decisão (ainda)"

Brasília - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante coletiva no Palácio do Planalto, anunciou o déficit primário para o próximo ano em R$ 139 bilhões (Valter Campanato/Agência Brasil)
Brasília - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante coletiva no Palácio do Planalto, anunciou o déficit primário para o próximo ano em R$ 139 bilhões (Valter Campanato/Agência Brasil) (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta quinta-feira que se qualquer corte no orçamento for decidido, ele representará apenas uma pequena porcentagem do orçamento total.

Meirelles acrescentou que os impostos serão elevados se necessário, "mas não há nenhuma decisão (ainda)".

Nos bastidores de uma conferência bancária em Frankfurt, ele destacou que o governo espera que o país volte a crescer neste ano.

"Vamos anunciar (uma previsão do PIB) na próxima semana. O que podemos dizer (é) que é um crescimento positivo", disse Meirelles "O primeiro trimestre será positivo", afirmou, acrescentando que o Brasil também voltará a crescer em 2017.

O Produto Interno Bruto brasileiro contraiu 3,6 por cento no ano passado, informou o IBGE, após uma queda de 3,8 por cento em 2015.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247