Meirelles fecha com Temer para assumir economia

Caso o vice-presidente Michel Temer consiga mesmo assumir a presidência da República, Henrique Meirelles, que comandou o Banco Central durante os oito anos da era Lula, assumirá a Fazenda; acordo foi selado neste sábado (23), em São Paulo; o ex-presidente Lula sugeriu o nome de Meirelles à presidente Dilma Rousseff em diversas ocasiões, mas ela sempre disse não; convite a Meirelles também afasta José Serra de Temer

Caso o vice-presidente Michel Temer consiga mesmo assumir a presidência da República, Henrique Meirelles, que comandou o Banco Central durante os oito anos da era Lula, assumirá a Fazenda; acordo foi selado neste sábado (23), em São Paulo; o ex-presidente Lula sugeriu o nome de Meirelles à presidente Dilma Rousseff em diversas ocasiões, mas ela sempre disse não; convite a Meirelles também afasta José Serra de Temer
Caso o vice-presidente Michel Temer consiga mesmo assumir a presidência da República, Henrique Meirelles, que comandou o Banco Central durante os oito anos da era Lula, assumirá a Fazenda; acordo foi selado neste sábado (23), em São Paulo; o ex-presidente Lula sugeriu o nome de Meirelles à presidente Dilma Rousseff em diversas ocasiões, mas ela sempre disse não; convite a Meirelles também afasta José Serra de Temer (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles (PSD) aceitou o convite do vice-presidente Michel Temer (PMDB) para comandar o Ministério da Fazenda, no evento governo do peemedebista, caso se confirme o afastamento da presidente Dilma Rousseff seja aprovado pelo Senado.

Meirelles se encontrou neste sábado (23) com Temer e com o presidente do PSD e ex-ministro das Cidades, Gilberto Kassab. O vice-presidente quis ouvir de Meirelles uma análise da conjuntura econômica do país e fez o convite para que ele comande a pasta da Fazenda.

A avaliação de peemedebistas próximos de Temer é de que Meirelles tem credibilidade internacional para tranquilizar o mercado de que o Brasil fará o ajuste fiscal e aprovará reformas fundamentais para recuperar a economia do país.

Temer realizou intensas reuniões nos últimos dias, com o objetivo de escolher nomes para o seu governo. Nesta semana ele também conversou com o ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga - que seria o ministro da Fazenda de Aécio Neves, se ele tivesse vencido as eleições, e com o ex-ministro Delfim Netto.Outro nome que chegou a ser cotado foi o do economista Armínio Fraga.

Mas com a resistência do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que chegou a antecipar que Fraga não seria ministro da Fazenda, o ex-presidente do BC do governo Fernando Henrique Cardoso perdeu força.

O nome do tucano José Serra também foi cotado, mas ele estabeleceu como requisito ter o controle total da economia, o que não foi acatado por Temer.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247