Meirelles sonha e diz que Temer vai continuar no cargo

Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou esperar que Michel Temer encerre o seu mandato e voltou a mostrar confiança na aprovação das reformas pelo Congresso Nacional independentemente do quadro político;"O cenário-base é que o presidente vai continuar", disse Meirelles; "A reforma da Previdência extrapola esse campo de debate (de troca de governo)", completou; Temer enfrenta forte crise política desde que o presidente virou alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção passiva, organização criminosa e obstrução da Justiça, em investigação aberta com base em acordo de delação fechado pelo empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS

Brasília - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o presidente interino Michel Temer durante reunião com líderes da Câmara e do Senado, no Palácio do Planalto. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Brasília - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o presidente interino Michel Temer durante reunião com líderes da Câmara e do Senado, no Palácio do Planalto. (Marcelo Camargo/Agência Brasil) (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta sexta-feira esperar que o presidente Michel Temer encerre o seu mandato e voltou a mostrar confiança na aprovação das reformas estruturais pelo Congresso Nacional independentemente do quadro político.

"O cenário-base é que o presidente vai continuar", disse Meirelles, durante evento em Brasília. "A reforma da Previdência extrapola esse campo de debate (de troca de governo)", disse .

O ministro já havia reconhecido que a votação da reforma da Previdência deverá sofrer atraso no Congresso em função da crise política, mas disse acreditar na aprovação mesmo se Temer não seguir no comando do país.

O governo Temer enfrenta forte crise política desde que o presidente virou alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção passiva, organização criminosa e obstrução da Justiça, em investigação aberta com base em acordo de delação fechado pelo empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS. O presidente teve uma conversa gravada pelo executivo.

Meirelles voltou a afirmar que a economia brasileira deixou a recessão no primeiro trimestre e destacou que a retomada do crescimento econômico tem como base as reformas que estão sendo realizadas.

"As reformas estão dando impulso e consistência na recuperação da economia", afirmou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247