Membros da base de Temer já resistem a aumento de impostos

O iminente aumento de impostos pelo governo federal gerou descontentamento entre influentes integrantes da base de apoio de Michel Temer; na perspectiva desses parlamentares, as medidas ampliarão o desgaste que o governo e seus aliados já enfrentam por causa da votação de reformas polêmicas, como a trabalhista e a previdenciária; eles temem que as medidas contaminem negativamente suas campanhas eleitorais no próximo ano e resistem ao aumento

Bras�lia - Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o presidente Michel Temer durante anuncio do pacote de medidas econ�micas (Beto Barata/PR)
Bras�lia - Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o presidente Michel Temer durante anuncio do pacote de medidas econ�micas (Beto Barata/PR) (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Mesmo sabendo que os impostos ajudarão a recompor o fluxo de arrecadação do governo, a alta iminente de tributos federais gerou descontentamento entre figurões da base de apoio de Michel Temer. Aliados temem que as medidas contaminem negativamente suas campanhas eleitorais no próximo ano e resistem ao aumento.

Para esses parlamentares, as medidas ampliarão o desgaste que o governo e seus aliados já enfrentam por causa da votação de reformas polêmicas, como a trabalhista e a previdenciária.

A equipe econômica, comandada pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, vem discutindo o reajuste com Michel Temer nas últimas duas semanas. A base aliada insistia para que o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) atuasse para barrá-lo. Ouviram que a “decisão era da equipe econômica”.

No Planalto já chegou o recado de representantes de PSDB, PMDB e DEM de que qualquer tentativa futura de recriar a CPMF será rechaçada no Congresso.

As informações são da Coluna do Estadão.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247