Mercado reduz expansão do PIB e eleva inflação

Analistas iniciaram 2013 reduzindo a perspectiva para o crescimento da economia neste ano a 3,26%, ante 3,30% na semana anterior; quanto à inflação para este ano, o mercado elevou a projeção para 5,49%

Mercado reduz expansão do PIB e eleva inflação
Mercado reduz expansão do PIB e eleva inflação (Foto: José Paulo Lacerda / CNI - 02.06.2005)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SÃO PAULO, 7 Jan (Reuters) - O mercado iniciou 2013 reduzindo a perspectiva para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano a 3,26 por cento, ante 3,30 por cento na semana anterior, mostrou pesquisa Focus do Banco Central, divulgada nesta segunda-feira.

Em relação à inflação em 2013, os analistas consultados elevaram a projeção para 5,49 por cento, frente a expectativa anterior de 5,47 por cento, longe do centro da meta de 4,5 por cento.

Para 2012, a projeção para o PIB foi mantida em expansão de 0,98 por cento, depois de os analistas terem estimado um crescimento abaixo de 1 por cento na semana passada pela primeira vez.

Já a para a inflação a pesquisa mostra que agora os analistas preveem que a taxa medida pelo IPCA terá chegado a 5,73 por cento em 2012, ante 5,71 por cento anteriormente, na quinta semana seguida em que elevaram sua projeção.

A pesquisa Focus desta segunda-feira mostrou ainda que os analistas mantiveram a previsão de que a Selic encerrará 2013 nos atuais 7,25 por cento, mesmo percentual estimado para a taxa básica de juros em janeiro.

O mercado reduziu ligeiramente no Focus a previsão para o dólar para o fim deste ano a 2,08 reais, ante 2,09 reais na semana anterior.

A economia brasileira ainda mostrava dificuldade em deslanchar no fim de 2012. A produção industrial recuou 0,6 por cento em novembro, em meio a uma desaceleração na fabricação de automóveis e da indústria extrativa. Segundo analistas, isso deixa para 2013 a esperada retomada da atividade de forma mais efetiva.

(Por Camila Moreira)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email