Mercado segue vendo Selic em 7,0% ao fim de 2018

A expectativa para a taxa básica de juros ao fim de 2018 foi mantida em 7,0 na pesquisa Focus do Banco Central, com o mercado deixando praticamente inalteradas suas projeções para a inflação deste ano e do próximo; economistas consultados passaram a ver a alta do IPCA em 4,03 por cento em 2018, ligeiramente abaixo dos 4,04 por cento indicados no levantamento anterior. Para 2017, o percentual esperado seguiu em 3,09 por cento; meta de inflação para ambos os anos é de 4,5 por cento com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual

A expectativa para a taxa básica de juros ao fim de 2018 foi mantida em 7,0 na pesquisa Focus do Banco Central, com o mercado deixando praticamente inalteradas suas projeções para a inflação deste ano e do próximo; economistas consultados passaram a ver a alta do IPCA em 4,03 por cento em 2018, ligeiramente abaixo dos 4,04 por cento indicados no levantamento anterior. Para 2017, o percentual esperado seguiu em 3,09 por cento; meta de inflação para ambos os anos é de 4,5 por cento com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual
A expectativa para a taxa básica de juros ao fim de 2018 foi mantida em 7,0 na pesquisa Focus do Banco Central, com o mercado deixando praticamente inalteradas suas projeções para a inflação deste ano e do próximo; economistas consultados passaram a ver a alta do IPCA em 4,03 por cento em 2018, ligeiramente abaixo dos 4,04 por cento indicados no levantamento anterior. Para 2017, o percentual esperado seguiu em 3,09 por cento; meta de inflação para ambos os anos é de 4,5 por cento com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

BRASÍLIA (Reuters) - A expectativa para a taxa básica de juros ao fim de 2018 foi mantida em 7,0 na pesquisa Focus do Banco Central, com o mercado deixando praticamente inalteradas suas projeções para a inflação deste ano e do próximo.

Os economistas consultados passaram a ver a alta do IPCA em 4,03 por cento em 2018, ligeiramente abaixo dos 4,04 por cento indicados no levantamento anterior. Para 2017, o percentual esperado seguiu em 3,09 por cento.

A meta de inflação para ambos os anos é de 4,5 por cento com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual.

Após reduzir a taxa básica de juros a 7,5 por cento no mês passado, o BC optou por não dar pistas sobre suas decisões futuras para agir conforme o panorama do momento, deixando a porta aberta para mais reduções.

Na pesquisa anterior, os economistas do Top-5, grupo dos que mais acertam as previsões, já tinham passado a ver a Selic a 6,5 em 2018 e mantiveram a projeção desta vez.

Com o BC sinalizando claramente que, mantido o quadro atual, irá novamente colocar o pé no freio na diminuição da Selic em sua última reunião do ano, em dezembro, a expectativa geral e também do Top-5 é de um corte de 0,5 ponto percentual nos juros básicos, levando a taxa ao patamar de 7,0 por cento ao fim deste ano.

Para a economia, a estimativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) permaneceu em 0,73 por cento para este ano e subiu para 2,51 por cento em 2018, ante 2,50 por cento antes.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247