Metalúrgicos de Taubaté fecham acordo com a Ford e garantem estabilidade por 2 anos

Além do reajuste que repõe a inflação do período, o acordo prevê a estabilidade até dezembro de 2021 e PLR (Participação nos Lucros e Resultados)

(Foto: Sindmetau)

247 - Os trabalhadores da Ford Taubaté aprovaram em assembleia realizada nesta quarta-feira (19) um acordo que garante dois anos de estabilidade no emprego, até 31 de dezembro de 2021. O acordo também engloba pontos como estabilidade, data-base e PLR (Participação nos Lucros e Resultados). 

As conqusitas são resultado da negociação do Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté e Região, que inclui a abertura de um PDV (Programa de Demissão Voluntária) e reajuste para repor em 100% a inflação do período. 

A estabilidade começa a contar em março, após o fim do PDV. O sindicato informa que devem ser incluidos ao menos 277 profissionais no plano (254 horistas e 23 mensalistas).

A fábrica da Ford em Taubaté, que tem hoje 920 metalúrgicos, programava demitir 350 trabalhadores. Mas, após negociações, o total diminuiu. "Para nós ainda é um número extremamente alto, porque estamos falando de pais e mães de família", afirma o dirigente sindical Sinvaldo Cruz, em entrevista ao jornal Agora.

Quem aderir ao PDV terá direito a benefícios: os horistas, será pago 0,75 do salário por ano trabalhado mais R$ 9.000 de plano de saúde. Eles também terão direito a um carro no valor de R$ 47.490.

No caso dos mensalistas, a montadora vai pagar 0,415 do salário por ano trabalhado mais dois salários como indenização adicional, informa a empresa.

Os trabalhadores conquistaram ainda direito a reajuste anual em 2020 e 2021, com base no INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor). A jornada de trabalho será de 40 horas semanais.

No caso da PLR (Participação nos Lucros e Resultados), o benefício será mantido por dois anos e terá reposição da inflação. Neste ano, os trabalhadores receberão o mesmo valor da PLR de 2019 mais R$ 1.400. Em 2021, será o mesmo valor de 2019, corrigido pela inflação dos dois anos.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247