Ministra da Agricultura admite que Brasil pode perder exportações por liberar agrotóxicos

“Estamos incomodados com o fato de o tema ser transformado, aqui dentro, em guerra política e, lá fora, em guerra comercial”, disse a ministra durante um café da manhã com jornalista

(Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)

Sputinik – A ministra da Agricultura Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, disse nesta terça-feira (6), que teme que as autorizações dadas pelo governo para o registro de agrotóxicos no país se transformem em uma "guerra comercial" no âmbito internacional.

“Estamos incomodados com o fato de o tema ser transformado, aqui dentro, em guerra política e, lá fora, em guerra comercial”, disse a ministra durante um café da manhã com jornalistas.

"Tenho preocupação com o fato de passarmos imagens que resultarão em questionamentos no exterior. Se há, aqui dentro, dúvidas, por que lá fora não haveria?”, acrescentou.

Tereza Cristina disse que as autorizações concedidas para uso de novos agrotóxicos são um “risco calculado” similar ao que ocorre em outros países.

“Ninguém está colocando veneno no prato do consumidor brasileiro”, afirmou a ministra.

O Ministério da Agricultura aprovou o registro de 262 agrotóxicos desde o início do ano. O ritmo de liberação de novos pesticidas é o mais alto já visto para o período.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247