Montadoras estão com 40% de ociosidade

A ociosidade da indústria automobilística, importante termômetro econômico e setor que agrega várias cadeias produtivas, entrou em 40%. Isso significa que há uma sobra de capacidade de produção de 2 milhões de veículos por ano nas fábricas do País; a ociosidade tem alto custo para as montadoras porque edifícios e equipamentos sem utilização precisam de manutenção

Montadoras estão com 40% de ociosidade
Montadoras estão com 40% de ociosidade
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 -  A ociosidade da indústria automobilística, importante termômetro econômico e setor que agrega várias cadeias produtivas, entrou em 40%. Isso significa que há uma sobra de capacidade de produção de 2 milhões de veículos por ano nas fábricas do País. A ociosidade tem alto custo para as montadoras porque edifícios e equipamentos sem utilização precisam de manutenção.

A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo explica os prejuízos causados pela alta taxa de ociosidade: "ao mesmo tempo em que precisa lidar com ativos ociosos, a indústria enfrenta uma revolução com a chegada de carros elétricos e autônomos, a digitalização das fábricas e revendas virtuais – processos que exigem elevados investimentos."

Segundo a matéria, "a capacidade produtiva brasileira está em cerca de 5 milhões de unidades anuais desde 2014. Um ano antes, as montadoras tinham batido recorde de 3,7 milhões de veículos produzidos, após quase uma década de crescimento contínuo, e projetavam vender mais de 5 milhões de unidades (entre nacionais e importados) a partir de 2017."

O jornal ainda destaca que "em 2016, a produção recuou a 2,17 milhões de veículos, voltando aos níveis de 12 anos antes. A retomada começou no ano passado, quando atingiu 2,7 milhões de veículos (comerciais leves, caminhões e ônibus). Neste ano a produção deverá crescer 11%. Só não será melhor porque as exportações para a Argentina (que fica com 70% das vendas externas) e para o México, principais clientes brasileiros, tiveram forte retração."

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email